Janela Indiscreta

Este blogue foi recomendado pelo Pedro Rolo Duarte no seu programa Janela Indiscreta, da Antena 1, a 28-07-2010.
A história chegou ao fim, foram 42 episódios ao longo de meio ano. Mas ela está cá toda, é só consultar o arquivo do blogue, começando em Julho de 2010. Ou escolha o episódio que quiser, utilizando a caixa de pesquisa, aqui ao lado.
À laia de motivação, aqui fica a republicação do 1º Episódio.

3 de outubro de 2010

24º Episódio

No dia seguinte, apareceram os senhores Mao Tsé Tinho e José Cebolo, a fim de me ajudarem a vestir o Hitler, ainda adormecido.
“Quando é que ele acorda?” perguntou-me o português.
 “Espero que em breve. Já dorme há doze horas, o que corresponde à duração do efeito do calmante.”
Os dois sentaram-no numa cadeira de rodas, que guiaram até à Sala da Presidência. A Dra. Luninski e eu seguimo-los.
Lá chegados, a criatura ainda dormia, o que não diminuiu a reverência com que os presentes o miravam. Sobretudo o Sr. Obskur, que tinha preservado o carvãozinho anos a fio, como se de um tesouro se tratasse, parecia poder começar a levitar a qualquer momento, qual monge tibetano no seu êxtase. A Olga mantinha a sua expressão severa e a Sra. Relot, o segundo membro feminino entre os sete da Presidência, adquirira uma palidez ainda mais fria, o que lhe parecia aumentar de tamanho os óculos quadrados de aros grossos. Nos rostos do português, do chinês e do mexicano, os restantes três membros da Presidência, lia-se uma espécie de submissão emocionada e expectante, como um cachorrinho que pedincha uma guloseima. Só lhes faltava abanarem as caudas.
A cadeira de rodas foi colocada à cabeceira da mesa. O único a quem todas estas manobras deixavam indiferentes era o próprio clone, que continuava a dormir. A cabeça bambaleava-lhe por sobre o peito, a repa lisa dependurada.
Eu observava-o com a maior das atenções, cheguei a esquecer todos os outros à minha volta... quando estremeci de repente. Mas não só eu me assustei, a Dra. Luninski até deu um gritinho. Não foi, porém, a nossa criatura a causa do susto, mas sim um Heil Hitler perfeitamente sincronizado, expelido como um trovão pelos sete membros da Presidência, antes de se sentarem nos seus lugares.
No clone, contudo, de nada adiantou esta saudação, feita com as melhores das intenções. Continuava a dormir, até começou a ressonar.
Os minutos passavam-se e nada acontecia. A desilusão começou a apoderar-se dos sete nazis.
“E agora?” perguntou-me o Sr. Kornflock.
Limitei-me a abrir os braços num gesto de desolação. O comandante insistiu:
“Já passou o efeito do calmante?”
“Já.”
“Então, exijo que acorde o Führer!”
Dirigi um olhar interrogativo à Dra. Luninski. Teria ela alguma ideia? Ela apresentou realmente uma proposta:
“Não lhe podíamos dar a injecção que o acordou do coma?”
“Sim”, respondi pensativo, “embora não devêssemos abusar da substância. É tudo, menos inofensiva.”
“Vá buscá-la!” exigiu o Sr. Kornflock. E, com um murro na mesa, acrescentou: “Vamos, despache-se!”
Apesar daquela ordem severa, não me cheguei a mexer, pois o murro fizera o clone dar um salto na sua cadeira.
Nenhum de nós respirava. A criatura ergueu a cabeça e percorreu a mesa com o olhar. Depois, observou-me, que me encontrava de pé, à sua direita. Não faço ideia quanto tempo assim ficámos, ocupava-me com a pergunta, se eu, como responsável máximo por aquele projecto, deveria ser o primeiro a dirigir-lhe a palavra, ou se o Sr. Kornflock, como comandante da comunidade, se reservava tal direito.

8 comentários:

Marreta disse...

Tenho andado um pouco arredado das lides blogosféricas, mas agora vou aproveitar o tempo agreste para pôr a leitura da saga em dia.

Saudações do Marreta.

P.S.: Já agora, como parece que és amante das 4 patas, tenho lá no meu pasquim um filme bom para ti.

Anónimo disse...

Uff. Estou em pulgas para saber o final.
Será que podes levantar um pouco do véu?

Kássia disse...

Vou levantar só um bocadinho do véu: este Hitler vai ter laivos do original, sim. A questão é: quem irá mais sofrer com isso?

Fico-me por aqui, afinal, "o segredo é a alma do negócio".

Só vos peço paciência e fidelidade ;)

O Guardião disse...

Suspense...
Volto para ler o próximo episódio.
Cumps

antonio - o implume disse...

Ficamos na expectativa... será que o verdadeiro Hitler vai emergir?

Daniel Santos disse...

Aguardo com bastante expectativa.

Zé Povinho disse...

Ainda bem que é só ficção, porque me arrepia pensar que isto podia acontecer...
Abraço do Zé

Rafeiro Perfumado disse...

Eu já estava para sugerir que em vez da injecção lhe dessem um par de estaladas, seria giro ver a reacção dos seguidores!