Janela Indiscreta

Este blogue foi recomendado pelo Pedro Rolo Duarte no seu programa Janela Indiscreta, da Antena 1, a 28-07-2010.
A história chegou ao fim, foram 42 episódios ao longo de meio ano. Mas ela está cá toda, é só consultar o arquivo do blogue, começando em Julho de 2010. Ou escolha o episódio que quiser, utilizando a caixa de pesquisa, aqui ao lado.
À laia de motivação, aqui fica a republicação do 1º Episódio.

3 de novembro de 2010

33º Episódio

Naquele momento, só pensei em poupar a vida da Chanel. Afinal, nós ainda possuíamos um trunfo e chegara a hora de o jogar. Levantei-me de um salto, puxei a Chanel para mim e bradei:
“A Dra. Luninski só será eliminada por cima do meu cadáver! E, sem médicos, não lhe restará muito tempo de vida. O senhor padece de uma doença gravíssima!”
O clone fixou-me angustiado. Depois, virou-se para o Sr. Cebolo:
“Ele está a falar a sério?”
O português trocou um olhar breve comigo e replicou:
“Bem, eu cá confiava na palavra do Dr. Solani. Afinal, ele até já ganhou um prémio Nobel.”
“É mesmo?”
“Oh, sim. Além disso, está muito habituado a trabalhar em conjunto com a sua colega. Prescindir dos dois seria realmente arriscado, meu Führer.”
O clone compôs a repa e declarou:
“Acalme-se, doutor! A sua colega será poupada.”
Suspirei aliviado. Mas depois deparei com o olhar amargurado da Olga pousado em mim. Era a primeira vez que ela me encarava, havia várias semanas.
O clone ordenou a prisão de todas as mulheres e a reunião terminou.
A Chanel e eu regressámos completamente deprimidos aos nossos aposentos. O olhar da Olga tinha-se cravado a ferros na minha cabeça e resolvi ir ter com o Sr. Cebolo, que, além de ser aquele que estava mais próximo do Führer, pelos vistos ainda simpatizava comigo.
“Peço-lhe, Sr. Cebolo, evite esta tragédia!”
“Perante o Führer sou impotente, meu caro Professor.”
“Mas… as mulheres! O Sr. gosta delas, não tinha um caso com a Olga?”
Ele fez um gesto de impaciência com a mão:
“Isso já acabou.”
“Mesmo assim. Consegue imaginar um mundo sem mulheres?”
“É realmente uma pena”, suspirou. “Mas se o Führer assim o deseja…”
“Talvez ele esteja apenas... fatigado.”
“Acha?”
Naquele momento, surgiu-me uma ideia: porque não experimentar nele a estratégia que tinha falhado com o Kornflock? O Sr. Cebolo parecia mais receptivo. Acrescentei:
“Sim, afinal ele esteve, digamos, morto quase 200 anos e tem, de repente, que tomar todo o tipo de resoluções. Eu podia tomar providências para que ele repousasse durante alguns dias.”
“Pensa mesmo que lhe faria bem?”
O homem estava quase convencido. Aquilo animou-me:
“Tenho a certeza que sim. O Führer acordaria um outro homem e…”
“Um outro homem?! O senhor causa-me calafrios, Professor. Ora diga-me: estaria esse outro homem em condições de dominar o mundo?”
Aquela pergunta era-me tão inesperada, que eu, assim a quente, acabei a balbuciar:
“Não sei… talvez… Sim, claro…”
“Está a ver, Professor? Nem sequer o senhor tem a certeza.” Abanou a cabeça. “Acredite que me custa muito ver desaparecer todas estas minhas companheiras. Mas tenho que agarrar esta oportunidade única com unhas e dentes.”
“Oportunidade?”
“Tornei-me no conselheiro mais íntimo do Führer e tenciono estar ao lado dele, quando ele se tornar no homem mais poderoso do mundo!”
Com mil milhões de pipetas, aquela gente devia mesmo ser toda internada! O Sr. Cebolo deve ter-se apercebido do desespero no meu olhar, pois abriu os braços num gesto de impotência, com as palavras:
“Sinto muito, Professor.”

8 comentários:

antonio - o implume disse...

Eliminar todas as mulheres? Bem, não deixa de ser um ponto de vista a explorar. Claro que existem umas funções biológicas que têm de ficar a cargo delas, mas com a técnica de clonagem...não sei não.

Mar Arável disse...

No alentejo dir-se-ia

isto é que está uma açorda

Sempre bom passar por aqui

Daniel Santos disse...

clonaram a parte errada do Hitler.

Pata Negra disse...

Então mas o clone não tinha?!... Aquela coisa entre?!... Para mim, não me importaria que fossem presas todas as mulheres desde que eu fosse preso com elas!
Um abraço muito confuso

Kássia Kiss disse...

É mesmo uma grande açorda!
E a parte clonada do Hitler será sempre a errada.
Realmente, com estas técnicas avançadas de clonagem, talvez eles pudessem prescindir de um dos sexos... Agora, se o clone tinha... Não sei!

Espero que tenham ficado mais elucidados ;)

O Guardião disse...

Os ditadores são sempre tarados, mas um mundo sem mulheres, é demais...
Cumps

Blondewithaphd disse...

Bem... eu cá diria poupe-se sempre uma Chanel:)

Rafeiro Perfumado disse...

Cá para mim o Cebolo "virou" Cebolinha!